Tag Archives: Fender Telecaster

Andy Summers Fender Telecaster

Sua carreira começou nos anos 60 com Zoot Money’s Big Roll Band, que acabou virando a psicodélica Dantalion’s Chariot (que emplacou um clássico psicodélico chamado “Madman Running Through the Fields”). No final dos anos 60 apareceram bandas com tendências jazz-fusion, como Soft Machine e Eric Burdon and the New Animals, justamente na época da primeira viagem de Summers para os EUA. Nos anos 70, Summers fez muitas turnês, shows e concertos com Kevin Coyne, Kevin Ayers, Tim Rose, Neil Sedaka e muitos outros e, enquanto estava morando na Califórnia, concluiu o Bacharelado em Música na Universidade Estadual da Califórnia, em Northridge.

Ao voltar para a Inglaterra, Summers foi convidado em Maio de 1977 por MIke Howlett para formar a banda Strontium 90 junto com um outro amigo de Howlett, um vocalista/baixista chamado “Sting”, que por sua vez trouxe um baterista americano chamado Stewart Copeland. Sting e Copeland, com um outro guitarrista chamado Henry Padovani, haviam lançado um single “Fall Out” em Fevereiro de 1977 como The Police. Após algumas mudanças na formação, um trio com Sting, Copeland e Summers estavam tocando como “The Police” no final daquele mesmo ano.

O resto é história. O “The Police” esteve entre os mais tocados durante toda a década seguinte, emplacando sucesso atrás de sucesso com uma inovadora, rítmica e melódica atmostera que dependia muito do swing e da pegada da Telecaster de Summers – “Roxanne”, “Message In a Bottle”, “Don’t Stand So Close to Me”, “Every Little Thing SHe Does Is Magic” e o sucesso arrebatador de 1983 “Synchronicity”, com “Every Breath You Take”,”Wrapped Around Your Finger”, “Synchronicity II” e “King Of Pain”. Eles se tornaram, nessa época, a maior banda do mundo, comandando a lista de mais tocadas e a programação da recém popular MTV.

Então, sem alardes, o The Police fechou as portas enquanto ainda estava no alto – muito alto. Sem álbum seguinte, nem turnê, eles simplesmente pararam. Afinal, eles estavam vivendo grudados por 7 anos, pelo mundo todo, “entre tapas e beijos”, fazendo sucesso atrás de sucesso e show atrás de show em um trabalho exaustivo que não podia durar para sempre.

Summers continuou com muitos projetos musicais diversos, incluindo trilha sonora (Down and Out in Beverly Hills de 1986 e Weekend at Bernie’s de 1989), televisão (Summers foi diretor musical do The Dennis MIller Show em 1992) e uma série de aclamados trabalhos solo, colaborações e participações especiais com artistas como Robert Fripp, John Etheridge, Victor Biglione e Benjamin Verdery. Summers também participou em vários projetos solo de Sting e Copeland e quando o The Police se reuniu em Março de 2003 tocando 3 músicas durante sua inclusão no Hall da Fama do Rock and Roll.